Desconstruindo a criatividade

Quando fui convidado a escrever esse “artigo” me perguntei o que poderia ser interessante como primeira leitura. O que de criativo eu traria para conversarmos? E me deparei com o fato do termo “criatividade” trazer tanto significado e ao mesmo tempo existir muito receio quando buscamos uma definição precisa. Bom, vou propor um bate papo levando em conta minhas experiências, muitas discussões a respeito e minha humilde opinião. Aproveitem a viagem!

A “Criatividade” se tornou quase que a pedra fundamental de todo profissional moderno. Afinal, praticamente todas as empresas querem colaboradores inovadores e criativos, embora muitas vezes as próprias organizações não entendem como estimular e fazer uso das ideias propostas. Você, assim como eu, já se perguntou o motivo de existirem pessoas, aparentemente, mais criativas? Ou se todos podem, em algum nível, ser criativos?

Sim, todos podem e todos são criativos. Criatividade não é um dom, é habilidade inerente a todo ser humano bastando desenvolvimento. Como assim? Vocês já pararam pra pensar o que proporciona ou favorece a criatividade humana? Ou por que Jobs, Zuckerberg, e até Ford são ou foram tão criativos?

Pois bem, a criatividade é o processo de formação de uma ideia que propõe uma visão nova ou diferente de algo já existente, e inovação é o ato de colocar essa ideia em ação. Acredito que hajam dois fatores principais e que movem a criatividade e a inovação. Vamos chamar de experiência e conhecimento transdisciplinar. Primeiramente a experiência de um indivíduo é composta de toda sua bagagem cultural, familiar, social e de suas próprias experiências de vida. Já o conhecimento transdisciplinar é composto de todas as “multidisciplinas” que você teve contato onde não há ordem de importância e todas tem sua devida relevância. Com essa visão o indivíduo pode transitar de uma disciplina para a outra a fim de conseguir atingir uma reposta mais efetiva para o problema proposto. Complicado? Daqui a pouco a gente fala melhor disso.

Vocês já se deram conta que os jovens que andam revolucionando o mercado hoje com suas startups são jovens que, em sua maioria, tiveram boas oportunidades de vida e possuem uma grande bagagem cultural e multidisciplinar? Pois bem, quando um indivíduo tem a oportunidade de conviver com diversos campos do conhecimento como literatura, artes, música, dramaturgia, culturas distintas, línguas, história e assim por diante isso cria um escopo na mente desse indivíduo que favorece a interação e a correlação desses múltiplos conhecimentos. Talvez pela classe social que a grande maioria desses jovens se encontra é que os mesmos tiveram ótimas oportunidades de vida, assim como escolas com maior qualidade de ensino. Mas a classe social é fator decisivo? Não necessariamente. Vejam os exemplos de jovens moradores das favelas brasileiras. Como alguns desses jovens conseguem ser reconhecidamente criativos? Em sua grande maioria esses jovens fizeram ou fazem parte de projetos de inclusão social, onde se trabalham prioritariamente áreas distintas do conhecimento, como expressão corporal, percepção musical, e outras. Além de potencializar as habilidades de relacionamento interpessoal, essas atividades favorecem o aumento da bagagem desses indivíduos, o que proporciona um potencial aumento da percepção criativa.

Mas por que aprender sobre conhecimentos divergentes da minha área me tornam mais criativo? Quando somos submetidos a questionamentos ou a conhecimentos divergentes em geral, temos a oportunidade de correlacionar conhecimentos que até então desconhecíamos, permitindo ter uma visão nova daquele mesmo problema. Isso nos possibilita, de certo modo, pensar com uma lógica diferente. Estou dizendo que se você faz Administração, por exemplo, e quer ser alguém mais criativo, vá estudar coisas além de Administração. Vá estudar artes, história, fotografia, ou até mesmo computação. Dê uma oportunidade para si mesmo de criar novos conceitos e de confrontar conhecimentos antigos com novos pontos de vista. Pois o ponto chave, e que dará origem a qualquer tipo de criatividade, é a CURIOSIDADE.

Hoje vou ficando por aqui, espero ter conseguido provocar vocês à serem “mais” criativos. Até a próxima!


ViniMachado_120x120

Vinícius Machado

Graduando em Administração pela UFPB, se dá muito bem na parte de Estratégia e Gestão de Pessoas. Gaúcho de sangue, adora um churrasco, chimarrão e sempre que pode dá aquele rolê de patins.

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Site no WordPress.com.

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: