Quem mexeu no meu queijo? – Parte II

Semana passada eu comecei a falar sobre o livro  “Quem mexeu no meu queijo?”, de Spencer Johnson (Se você ainda não leu, clique aqui). E hoje eu finalizo o post com mais 7 dicas abordadas no livro. Aproveite!

  • Imaginar que você saboreia Queijo Novo leva-o até ele.

Ah! O sonho! Nada é mais incentivador do que sonhar. Não quero dizer que se você apenas sonhar você conseguirá o que quer. É necessário fazer a sua parte. O sonho serve como um motivador para a sua vida. Lembrando dele você sempre se sentirá motivado a enfrentar qualquer coisa.

  • Quanto mais rápido você abre mão do Queijo Velho, mais cedo acha o Queijo Novo.

O tempo é muito precioso! Ao ficar postergando deixar o Queijo Velho para procurar o Queijo Novo, mais tempo demorará em encontrá-lo. Acelere sua mudança e obtenha os louros da vitória mais cedo.

  • É mais seguro procurar no labirinto do que ficar parado num lugar sem Queijo.

Sem dúvida alguma que se você não tem queijo algum, não há justificativa para não buscar um Queijo Novo. Isso é pura lógica: Melhor ter algo, do que não ter nada.

  • Velhas crenças não levam a gente ao Queijo Novo.

Essa é a razão de precisarmos estar sempre atualizados e preparados para algo novo. Os profissionais sempre precisam se atualizar para não ficarem obsoletos. Novas crenças encorajam novos comportamentos que geram novos resultados. Se você quer o Queijo Novo atualize-se.

  • Quando a gente vê que pode achar e apreciar Queijo Novo, mudamos de direção.

Nós temos duas opções. Podemos acreditar que a mudança irá nos prejudicar, e resistir a ela. Ou então, podemos acreditar que a mudança nos trará novos horizontes e benefícios, e abraçá-la. Tudo depende da forma como escolhemos olhar o Queijo.

  • Notar cedo as pequenas mudanças ajuda a gente a se adaptar às grandes mudanças que virão.

Adaptação nunca é fácil. Por isso, para facilitar a adaptação à grandes mudanças que aparecem é necessário perceber as pequenas mudanças que estão acontecendo, o mais cedo possível. Quanto antes você perceber a mudança, menor será o impacto de estar deixando um Queijo Velho por um Queijo Novo.

  • É preciso estar preparado para mudar rapidamente e apreciar isso todas as vezes, pois o Queijo continua sendo tirado do lugar.

Nunca pense que as mudanças estagnaram. Ao ficar acomodado com o Queijo Novo, não perceberá a hora em que este se tornar Queijo Velho. Devemos estar sempre atentos para rapidamente responder às mudanças necessárias.

Como foi mostrado nas duas partes deste post, a mudança causa um grande impacto nas nossas vidas. No entanto, se utilizarmos as dicas de Johnson, certamente conseguiremos nos adaptar mais facilmente à elas.

Espero que tenham curtido o texto e que tenha dado o gostinho para vocês lerem o livro. Se quiserem adquirir o livro, dêem uma passada no site do Buscapé pra ver o melhor preço. Confira também, a seguir, um vídeo animado que resume a história do livro.

E se você curtiu o post, assine a nossa newsletter para sempre receber as atualizações do Administradores Y (na barra lateral, logo abaixo da Frase da Semana).

Anúncios

Um comentário sobre “Quem mexeu no meu queijo? – Parte II

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s